Wednesday, February 01, 2006

Funk me!




















Já faz um tempinho que o funk carioca entrou nas nossas cabecinhas até sem a gente querer. O foda é que não dá pra negar que o negócio contagia. Ainda lembro da época do "Cerol na mão". Estava na praia no reveillon e pela primeira vez ouvi o som, aquilo pareceu tão original que me joguei na hora. Agora o funk do Dj Marlboro, Tati Quebra-barraco e Deise Tigrona virou hype no mundão. Olha só esse folder que eu encontrei pela tia net afora, uma festenha em NYCity. Eu não sou um defensor do estilo, tem muita coisa de péssimo gosto muito longe de ser até uma arte kitsch(hauahauahuaaua), mas existem algumas músicas que tem um teor pop megasaboroso como os hits "Sou feia mas tou na moda" e "Injeção". Impregna e já dá vontade de ficar de quatro dançando. O negócio já tá virando moda lá fora, depois da M.I.A gravar música com sample de "Injeção" até o tal de Kevin Não-sei-o-q (suposto marido da Britney ) tá entrando no movimento. Mesmo hype, a gente sempre acha alguma coisinha original no meio de cada estilo. O negócio é pesquisar e balançar o popozão antes de sair torcendo o nariz.

2 Comments:

Blogger afmurad said...

pô..qualquer semelhança é mera coincidência..quando sair no zine verá!
tem um texto lá q mto lembra o q vc disse aqui.
abraço..fui...

12:34 PM  
Blogger L.H. said...

ai ai
as malditas convenções
e por acaso só pq é classico é bom?
so pq é jazz é bom?
só pq é chorinho é bom?
vamos relativizar...
e se jogar no batidão pq isso é um fenomeno sociologico..e o samba um dia desceu o morro e ganhou o palco e o minimalismo dos compositores europeus ja credenciaram sim o batidão que entra na cabeça e so repete que nem chiclete....
ai doutor que dor!!!

6:31 AM  

Post a Comment

<< Home